Our Mission Statement
This is Photoshop's version of Loremer Ipsn gravida nibh vel velit auctoregorie sam alquet.Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auci elit consequat ipsutis sem nibh id elit.
Follow Us
Siga-nos:
Data-driven marketing para segmento industrial e B2B – Web Bizz
9424
post-template-default,single,single-post,postid-9424,single-format-standard,mkd-core-1.0.3,highrise child-child-ver-1.0.0,highrise-ver-1.5,,mkd-smooth-page-transitions,mkd-ajax,mkd-grid-1300,mkd-blog-installed,mkd-header-standard,mkd-sticky-header-on-scroll-down-up,mkd-default-mobile-header,mkd-sticky-up-mobile-header,mkd-dropdown-slide-from-bottom,mkd-dark-header,mkd-header-style-on-scroll,mkd-header-standard-in-grid-shadow-disable,mkd-search-dropdown,mkd-side-menu-slide-from-right,wpb-js-composer js-comp-ver-6.7.0,vc_responsive

Blog

Data-driven marketing para segmento industrial e B2B

Compartilhe:

O data-driven marketing é uma nova tendência e tem ganhado força no mercado por possibilitar a tomada de decisões baseada em dados.

Assim, ao invés de estruturar a estratégia com suposições, utilizam-se indicadores e estatísticas que conseguem encontrar padrões e fazer previsões.

Dessa forma, é possível ter mais resultados com as campanhas de marketing e aumentar as conversões e vendas.

Se você quer saber mais sobre data-driven marketing e aprender a aplicá-lo no segmento industrial e B2B, continue lendo e confira.

O que é data-driven marketing?

O termo não diz respeito apenas a uma estratégia que utiliza dados para basear as decisões, mas a uma cultura.

Apenas por meio da mudança empresarial, da valorização das informações e do investimento em tecnologias, é possível promover reais mudanças.

Ademais, o uso de dados para basear as decisões não precisa ocorrer apenas no setor de marketing, mas deve ser utilizado para auxiliar toda a gestão, assim como o setor de vendas.

Dessa forma, podemos falar que as empresas que aplicam o data-driven marketing são aquelas que fazem o planejamento, execução e gerenciamento de todas as suas decisões baseadas em informações reais.

Assim, é possível fornecer para cada cliente uma experiência única, baseada realmente nas suas preferências e gostos, aumentando as suas chances de fazer uma compra e se fidelizar.

Apesar de tudo isso parecer uma operação apenas para grandes negócios, não é. Com as ferramentas corretas, é possível ter, de forma acessível, tecnologias como Big Data, Inteligência Artificial, Machine Learning e análise computacional.

Por que o segmento industrial e B2B devem investir em data-driven marketing?

O data-driven marketing ainda é um tanto recente no Brasil, mas já existem muitas pesquisas que mostram a importância dessa cultura para os negócios.

De acordo com a Marketing Evolution, empresa especializada em estratégia online e offline, em 2020, cerca de 50% dos profissionais de marketing já baseavam suas decisões em dados.

Apesar disso, cerca de 57% deles interpreta as informações de forma errada, o que prejudica os resultados.

Entre as principais aplicações dessa operação, especialmente para o segmento industrial e B2B, podemos citar:

  • análise da jornada do cliente,
  • otimização de testes A/B,
  • personalização do site,
  • segmentação dos leads,
  • análise de taxa de abertura e cliques de e-mails,
  • testes de usabilidade,
  • otimização da criação de conteúdo,
  • análise do feedback de clientes,
  • estudo dos concorrentes.

Dessa forma, a principal razão para se investir no data-driven marketing é contar com dados para realizar todos os processos acima e otimizá-los.

Como implementar essa estratégia?

Para implementá-la é preciso de calma. Se você tentar fazer todo o processo de um dia para o outro, pode ocorrer algum equívoco e ter sérias consequências.

Sabemos que negócios B2B os quais envolvem vendas complexas e que as tratativas comerciais são normalmente mais demoradas, devemos elaborar uma estratégia de data-driven marketing considerando todas as etapas.

Nós aconselhamos que o primeiro passo seja mudar a cultura empresarial. Converse com os colaboradores sobre a importância dos dados e comece a dar o exemplo.

Além disso, também é importante investir em tecnologias para fazer a coleta e armazenagem de dados. Muitas delas, possivelmente, já fazem parte da empresa, mas são utilizadas incorretamente, como:

  • Google Analytics,
  • Google ou LinkedIn Ads,
  • Google Data Studio,
  • CRM,
  • ferramentas de automação, como de e-mail, de rastreamento de leads ou agendamento de posts,
  • plataformas de vendas online.

Recomendamos que você encontre uma ferramenta que faça a união de todos esses dados e os deixe mais acessíveis.

Dê preferência, ainda, para aquelas que já contam com tecnologias mais avançadas para fazer a análise e encontrar padrões.

A partir desses passos e com a devida capacitação da equipe, você poderá revolucionar a sua relação com os clientes e ter muito mais resultados.

Agora que você já sabe mais sobre data-driven marketing, continue a leitura com 3 estratégias de Marketing para obter bons resultados no Segmento Industrial.

(Imagens: divulgação)

Compartilhe: